Informações de Contato


BELO HORIZONTE, MG

Estamos disponíveis Ligue agora.

É de filme que vocês gostam? A  17ª Mostra de Cinema Permanente Curta Circuito exibirá a produção mineira filmada em cenários locais, “Os treze pontos” (1985),  dirigido e protagonizado por Alonso Gonçalves. A sessão acontece na segunda-feira, dia 2 de abril, às 20h, no Cine Humberto Mauro, seguida de bate-papo com o diretor e com o ator, Jackson Antunes, que apesar de não compor a equipe do filme, é parceiro de trabalho de longa data de Alonso e está no elenco da próxima produção do diretor mineiro, ainda sem data de estreia. A mediação da conversa ficará a cargo do jornalista e cinéfilo Elpídio Rocha, que também produz as sessões do Curta em Montes Claros. Como sempre, a entrada é franca, com distribuição de ingressos na bilheteria do cinema 30 minutos antes da exibição.

Os treze pontos, segundo de cinco longas assinados por Alonso Gonçalves é um forte representante do gênero policial e de ação do cinema brasileiro. Com tiros, correrias espetaculares e poucos recursos financeiros, o diretor conseguiu incorporar elementos da narrativa policial, já consolidada na época no cinema americano, sem medo de abrasileirar as características e construir uma história que se desenvolve obedecendo às regras de ação e suspense que estabelecem um diálogo com os espectadores.

O filme levou o prêmio de melhor ator coadjuvante, para Dalmy Veiga, no 3º Rio Cine Festival, em 1985.

Os treze pontos* | Alonso Gonçalves, BH, 1985, 107′
Um grupo de malfeitores persegue a jovem viúva de um técnico em informática que havia descoberto a chave para fazer os treze pontos na loteria.

*Bate-papo após a sessão com o diretor Alonso Gonçalves e com o ator Jackson Antunes


Sobre Alonso Gonçalves
Natural de Formiga, município do oeste mineiro, Alonso José Gonçalves nasceu em 1943. Apresentando-se como autodidata, aos 13 anos desmontou uma câmera fotográfica para construir um protótipo usando lentes e caixas de papelão. Sem curso formal, começou a produzir e dirigir seus filmes, na década de 1970, com o dinheiro que ganhava num laboratório de fotografia. A curiosidade guiou o cineasta para os conhecimentos em ótica e efeitos especiais. Aos 74 anos, Gonçalves possui uma filmografia que inclui títulos como A Testemunha (1971), Caçado (1976), Somewhere in Brazil (1990), Os Fanáticos (1996) e Confronto Final (2005), com o ator Jackson Antunes. Atualmente está em fase de produção do seu mais novo longa: Os Companheiros também estrelado pelo Jackson Antunes.

Sobre o Curta Circuito
Durante sua trajetória, iniciada em 2001, a Mostra de Cinema Permanente, que exibe exclusivamente filmes nacionais, sempre com entrada franca, reuniu um público de mais de 74 mil pessoas, que estiveram presentes nas quase cinco mil sessões apresentadas. A mostra é dirigida por Daniela Fernandes, da Le Petit Comunicação Visual e Editorial, com curadoria assinada pela crítica de cinema e autora do blog Estranho Encontro, Andrea Ormond. É referência em Minas e no Brasil como ação de formação qualificada de público, espaço de reflexão e debates sobre a cultura audiovisual e todos os aspectos que a envolvem, sejam técnicos, narrativos, estéticos, culturais e políticos. O Curta Circuito já atuou em 18 cidades dos estados de Minas Gerais, São Paulo, Bahia e Pará e atualmente está presente em Belo Horizonte – onde tem como “sede” de suas exibições o Cine Humberto Mauro – e nos município mineiros de Montes Claros e Araçuaí. Já passaram pelo projeto convidados como Nelson Pereira dos Santos, Zé do Caixão, Sidney Magal, Othon Bastos, Antônio Pitanga, Nelson Xavier, Darlene Glória entre outros. O Curta Circuito atua também na preservação e memória do cinema brasileiro, trabalhando na restauração de filmes, em parceria com a Cinemateca do MAM-RJ. A iniciativa recebeu Mention do D’Hounner em Milão, em 2013, pela restauração do filme “Tostão, a fera de Ouro”, da década de 1970.

Serviço:
Filme | Os treze pontos (direção: Alonso Gonçalves)
Bate-papo com o diretor e o ator Jackson Antunes
Data | 02 de abril (segunda-feira)
Horário|20h
Local | Cine Humberto Mauro | Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537 – Belo Horizonte
Entrada gratuita, sujeito a lotação do espaço
Informações: 31 3226-9625
Ingressos deverão ser retirados meia hora antes da sessão
Classificação Indicativa| 18 anos
Capacidade da Sala | 129 lugares

Compartilhar:

Paloma Morais

administrator

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *