Informações de Contato


BELO HORIZONTE, MG

Estamos disponíveis Ligue agora.

O Dia Internacional do Jazz é comemorado no dia 30 de abril, e para celebrar a data, o Memorial Minas Gerais Vale convidou o pianista Christiano Caldas e trombonista Leonardo Brasilino para prestarem uma homenagem a este gênero que teve origem em New Orleans (EUA). O pocket show exclusivo será exibido às 18h30, no Youtube do Memorial Vale e o acesso pode ser feito também pelas redes sociais do espaço. 

O Memorial Vale segue com sua programação on line, em virtude do isolamento social para conter a disseminação do Covid-19, com a tag #MemorialValeEmCasa. São vídeos exclusivos ou que ganharam curadoria especial para este período. Todas as atividades ficam disponíveis para acesso mesmo depois de lançadas na web. Pelo link da visita virtual ao Memorial Vale (www.memorialvale.com.br/visite/visita-virtual/) é possível passear pelo espaço e conhecer as salas que desvendam a história de Minas Gerais. 

Abaixo a programação até o dia 5 de maio:

Conteúdo exclusivo #MemorialValeEmCasa

Na quarta, dia 29 de abril, às 11h, ocorre mais uma aula de bordado com Isabella Brandão, professora de bordado, com mestrado sobre a prática do bordado em Belo Horizonte no século XX. A aula faz parte de uma série de cinco vídeos, destinada tanto ao público iniciante como às bordadeiras mais experientes. Ela ensina como fazer uma bandeira de pontos, um mostruário feito à mão que serve como um repertório das técnicas que cada pessoa sabe fazer.

Na quinta-feira, 30 de abril, além do show comemorativo ao Dia Internacional do Jazz, pela manhã , às 11h, acontecerá a aula de Shantala, com Maysa Ribeiro. Trata-se de uma técnica de massagem para bebês, ideal para incluir na rotina do sono. A prática alivia a cólica, estreita os laços com o cuidador e proporciona relaxamento.

No dia 2 de maio(sábado), às 11h, é a vez da criançada se divertir com o terceiro vídeo do Coletivo Mundicá. No episódio “O recreio é dentro da casa”, o ator e apresentador Mar Sim convida toda a família para um momento de diversão e descontração na sala de casa. Serão apresentadas brincadeiras que fazem parte da história de várias gerações como amarelinha, cama de gato, pular corda e rodar pião. Mar Sim vai ensinar passo a passo da confecção e das regras das atividades.

E também no sábado, às 18h30, dando continuidade a programação do Diversidade periférica, haverá trechos comentados pelos artistas do espetáculo “Nada mais é”, da Laia Cia. de Danças Urbanas. Desconstruir “nada mais é” que jogar a casa construída no chão e reconstruir o novo. É desmantelar costumes. É desprender das formas e redescobrir-se por intermédio das próprias ruínas, para malear os corpos e os pensamentos cristalizados. O projetoDiversidade Periférica é iniciativa que busca aproximar moradores dos aglomerados à programação e às atividades do Memorial Vale, além de dar visibilidade às iniciativas, às manifestações e às práticas artístico-culturais existentes em cada comunidade,  sob a curadoria de Patrícia Alencar.

A programação se encerra no domingo (03/05), às10h, com a oficina  da estilista e professora de costura, Ananda Sette, ensinando a fazer sacola utilizando camisetas velhas. Capanga, matula, sacola, bolsa ou embornal eram muito utilizadas por viajantes, bandeirantes, mascates ou tropeiros que andavam pelos caminhos dessa nossa Minas Gerais na época da colonização. Ela convida o público a fazer sua própria sacola para carregar os pertences e conhecer esse maravilhoso estado que é Minas Gerais. 

Compartilhar:

Paloma Morais

administrator